sexta-feira, 25 de junho de 2010

AÇÃO SOCIAL DA IGREJA DO NAZARENO - PROJETO ABENAL


SÃO CRISTÃOS DEDICADOS A ENSINAR A PALAVRA DE DEUS, PARA CRIANÇAS E ADOLESCENTES,
DA COMUNIDADE DAS SETE CASAS EM PATOS - PARAIBA.


A ABENAL É UM SONHO DA IGREJA DO NAZARENO EM PATOS.


SEUS MEMBROS LEVAM UMA MENSAGEM DE ESPERANÇA PARA ESTÁ GERAÇÃO.

AJUDE- NOS

COM ORAÇÃO;
E COM SUAS FINANÇAS PARA AGÊNCIA MENCIONADA EM CIMA.

E UM PROJETO QUE LEVA A MENSAGEM DA CRUZ A SÉRIO.





























































































































terça-feira, 8 de junho de 2010

jovens diferentes do mundo




Um jovem que não tem por seus objetivos obendiência a seu Deus, onde ele estiver não está com o proposito de fazer a vontade de Deus, embora arriscada; então ele para e se dobra a deuses estranhos.

Daniel - O Profeta que Governa um povo estranho no Temor ao seu Deus Verdadeiro.

Daniel era adolescente quando Nabucodonosor invadiu a sua terra natal e o levou para a Babilônia. Esse era só o começo do cativeiro babilônico e da devastação da nação judaica. Poucos anos depois, mais uma leva de cativos foi levada embora, estando Ezequiel entre ela. Logo após isso, o último ataque se deu, e a destruição do templo e de Jerusalém ficou quase completa.

Na Babilônia, pela providência de Deus, Daniel rapidamente ganhou fama e poder por causa de sua conduta impecável e de sua sabedoria (veja Ezequiel 14:14, 20; 28:3). Ele recebeu das autoridades babilônicas cargos de responsabilidade durante os 70 anos de domínio da nação, tendo recebido cargos também dos persas, que se seguiram aos babilônios.

Daniel sabia de que forma funcionavam os reinados da terra, e como eram frágeis e passageiros. O próprio Israel, sua nação, já tinha sido importante e próspera sob o domínio de Davi e de Salomão. Agora achava-se em ruínas. Ao longo da vida de Daniel, caiu a Assíria, levantou-se a Babilônia e depois veio também a cair. Então, parece adequado que Deus o tenha escolhido para profetizar com respeito ao "reino que não será jamais destruído" (Daniel 2:44).

Daniel relata dois sonhos importantes pertinentes ao reino de Deus. O primeiro foi o sonho de Nabucodonosor durante o segundo ano de seu reinado (Daniel 2). O segundo foi o sonho de Daniel no primeiro ano do reinado de Belsazar (cerca de 60 anos após o sonho de Nabucodonosor).

No sonho de Nabucodonosor, ele tinha visto uma grande figura com cabeça de ouro, peito e braços de bronze e pernas de ferro e barro. Depois que os sábios do reino já não conseguiam contar o sonho do rei e interpretá-lo, Daniel, pela revelação divina, assim fez.

A cabeça de ouro representava o Império Babilônico (606-536 a.C., ). A parte de prata representava o reino seguinte à Babilônia, o Império Medo-Persa (536-330 a.C.) S um reino inferior à Babilônia. A parte de bronze representava o reino seguinte, o qual reinaria sobre toda a terra S o Império Grego (330-146 a.C.). O quarto reino era o Império Romano (146 a.C.-476 d.C.). Seria nos dias desses reis, os romanos, que o Deus do céu estabeleceria um reino que jamais haveria de ser destruído (Daniel 2:44).

No sonho de Daniel, uns 60 anos mais tarde, ele viu quatro feras que se levantavam do mar. Uma como um leão, outra como um urso, outra como um leopardo e a quarta com dez chifres, descrita como "animal, terrível, espantoso e sobremodo forte". Essas feras representavam as mesmas quatro potências mundiais representadas pela imagem que Nabucodonosor viu (Daniel 7:15-27), sendo a quarta o Império Romano que foi por fim dividido, conforme a representação dos dez chifres. Depois Daniel vê "um como o Filho do Homem", que "dirigiu-se ao Ancião de dias" para receber "domínio, e glória, e o reino, para que os povos, nações, e homens de todas as línguas o servissem; o seu domínio é domínio eterno, que não passará, e o seu reino jamais será destruído" (Daniel 7:13-14).

Jesus nasceu no reinado do imperador romano César Augusto (Lucas 2:1). Após ser crucificado pelas autoridades romanas e após ressurgir dos mortos, imediatamente antes de subir ao céu, ele afirmou que toda autoridade lhe tinha sido dada no céu e na terra (Mateus 28:18). O escritor de Hebreus declara que, como cristãos, recebemos um reino que não pode ser abalado nem mudado (Hebreus 12:28). Paulo afirma que os que receberam a redenção e o perdão em Cristo foram transportados "para o reino do Filho do seu amor" (Colossenses 1:13-14).

Não resta dúvida sobre quando se estabeleceu o reino da profecia de Daniel. Foi quando Jesus ressurgiu dos mortos, subiu ao céu e sentou-se à direita do Pai, sendo feito assim Cristo e Senhor (Atos 2:30-36). O que se viu e ouviu no Dia de Pentecostes deram provas de que isso realmente aconteceu (Atos 2:33). Como disse Pedro, Cristo estava assentado à direita de Deus, tendo recebido "domínio, e glória, e o reino". Embora Pedro afirme que Jesus ressuscitou de entre os mortos para subir até a direita de Deus e se sentar no trono de Davi (recebendo, assim, um reino), Paulo diz que ele ressurgiu para subir até a direita de Deus para ser o cabeça da igreja e de todas as coisas: "O qual exerceu ele em Cristo, ressuscitando-o dentre os mortos e fazendo-o sentar à sua direita nos lugares celestiais, acima de todo principado, e potestade, e poder, e domínio, e de todo nome que se possa referir não só no presente século, mas também no vindouro. E pôs todas as cousas debaixo dos pés e, para ser o cabeça sobre todas as cousas, o deu à Igreja, a qual é o seu corpo, a plenitude daquele que a tudo enche em todas as cousas" (Efésios 1:20-23).

Assim, o Deus do céu de fato estabeleceu seu reino nos dias do quarto reino S exatamente como Daniel o predisse. Esse reino (pedra cortada sem auxílio de mãos) encheu toda a terra (veja Colossenses 1:23 ) e ainda permanece S muito depois de "o vento os levou [as quatro potências mundiais] e deles não se viram mais vestígios" (Daniel 2:35).

Como Daniel sabia que tudo isso ia acontecer? Deixe que ele fale por si mesmo: "Mas há um Deus no céu, o qual revela mistérios" (Daniel 2:28). Na verdade, Daniel era o profeta de Deus que tratou do reino
.

D A N I E L

Quem era Daniel? Daniel foi um dos moços de sangue nobre ou real, que foram levados à Babilônia por ocasião do primeiro cativeiro, durante o reinado de Joaquim (Daniel 1:2). Ele tinha, naquela época, cerca de dezoito anos. Nada se sabe de sua família, mas aquele jovem andou com Deus e tornou-se um dos maiores profetas de todos os tempos. Tornou-se um grande estadista, ocupando essa posição durante mais de setenta anos. Tinha mais de noventa anos de idade quando foi colocado na cova dos leões, por Dario. Quando já estava na Babilônia, havia cerca de quinze anos, embora muito jovem, ele adquiriu tal fama por sua fé e intercessão como profeta de Deus, que Ezequiel o compara, na Palavra de Deus, com Noé e Jó, apresentando os três, como os maiores intercessores de todos os tempos. Leia cuidadosamente Ezequiel 14:13-20. Embora ele tenha enfrentado dificuldades como cativo de guerra, logo na mocidade, ele foi um dos maiores e mais puros caracteres da historia. Como estadista, influenciou as grandes civilizações que começaram uma nova ordem de cousas na história do mundo.

Como era a vida na época de Daniel? A vida de Daniel diferiu da maioria dos seus contemporâneos, pois ele viveu no palácio e foi uma figura pública durante um período de setenta anos ou mais. As tentações, conflitos e pressões se fazem sentir sobre os jovens que servem a Deus em qualquer geração. As invenções modernas e o progresso tem tornado as nossas vidas luxuosas, em comparação com o melhor que os reis antigos possuíam. Pelos menos, Daniel gozou do que havia de melhor em seus dias.

Que problemas semelhantes aos nossos Daniel enfrentou? A tentação de contemporizar com a ordem mundana é sempre a mesma, bem como a luta íntima entre o espírito e a carne. Nessas batalhas, Daniel foi mais do que vencedor. Em todos os sentidos ele foi um não-conformista, e um homem íntegro.

A vida e as oportunidades de Daniel foram maiores ou menores do que as nossas? Em muitos sentidos, Daniel parece que enfrentou, por ser cativo de guerra, maiores desvantagens do que nós. Contudo, devemos lembrar que Daniel viveu e participou dos grandes impérios (Babilônico e Persa), que estabeleceram o curso da civilização mundial. Nenhum homem no mundo de hoje poderia ter a influência no futuro da civilização como a que Daniel teve. Nos primórdios da civilização o poder e a influência foram concentrados em uma região, e nas mãos de uns poucos. Isto não pode acontecer hoje.

Leitura designada: Daniel, capítulos 1 a 6. Os Capítulos 7 a 12 registram as suas visões e profecias.

Esboço da Vida de Daniel

1. Daniel recusou-se a se contaminar ou contemporizar – Daniel capítulo 1.

2. Daniel interpretou o sonho esquecido do Rei Nabucodonozor - Daniel capítulo 2

(como jovem, estando na Babilônia havia apenas três anos).

3. Os amigos de Daniel passam pela fornalha quentíssima - Daniel capítulo 3 (Daniel

estava na Babilônia há 20 anos).

4. Daniel predisse a insanidade e recuperação de Nabucodonozor – Daniel capítulo 4.

5. Daniel predisse, na festa de Belshazar, a sua derrota pelos medos e persas –

Daniel capítulo 5.

6. Daniel foi posto na cova dos leões por Dario, Rei da Pérsia – Daniel capítulo 6

(Daniel tinha, então, mais de noventa anos). Não há registro de sua morte. O

resto do Livro de Daniel registra as suas visões e profecias.

Perguntas para Estudo e Discussão

1. Você é capaz de identificar os quatro grandes reinos mundiais descritos no sonho de Nabucodonozor, em Daniel capítulo 2?

2. Quantos acontecimentos miraculosos você poder encontrar no livro de Daniel?

3. Descreva os vários aspectos da personalidade de Daniel: “o profeta místico”, “o estadista e conselheiro de reis”, etc.

4. O que é que os jovens podem aprender do caráter de Daniel, que os inspire a andar com Deus?

5. Pessoas ocupadas podem, não obstante, ser espirituais?

Grandes Temas caracteristicos da Vida de Daniel

Firmeza de coração – Daniel 1:8.

Soberania de Deus sobre as nossas vidas – Daniel 2:47; 4:37; 6:26.

Milagres na Vida de Daniel.

Daniel – Homem de oração.

Liberação Divina dos Fiéis de Deus.

A Presença de Deus na Tribulação – Daniel capítulo 3.

Humildade – Daniel 2:49.

Louvor e Adoração – Daniel 2:20-23.

Versículos para Decorar: Daniel 1:8; 2:44-45: 12:3


sexta-feira, 4 de junho de 2010

os sonhos de vitoria


O varão José tinha um sonho, uma realização, uma meta a ser concreta em sua vida real, mas não sabia que em situações adversas surgi possibilidades para se realizar os sonhos de Deus...
Objetivo: Detectar as razões do sofrimento e de como ele pode contribuir para o meu bem.
José foi machucado nas suas emoções várias vezes na vida, o que poderia té-lo tornado uma pessoa amargurada e fria; contudo, isto não aconteceu. Ao invés disto, o que vemos é um homem sensivel e amoroso com o temor de Deus em Seu coração e disposto a perdoar. durante os anos de Sofrimento, encontrou-se com o Criador que deu a ele respostas de fidelidade e amor para com sua descendencia e apreendeu a confiar Nele e a curar suas feridas. José foi tido como o mais querido e o teve meritos de obediencia aos pais, ele na sua vida era diferente dos onze; dedicado, amigo, servo e acima de tudo temente ao Deus de seus pais que é o Deus verdadeiro.
Exposto ao ridículo
pelos seus irmãos olha o sonhador ai
Desacreditado
Potifar sabia quem era José mais não confiou em suas palavras
que esposa ruim tinha seu patrão acusar de adultero.
sem apoio
José não tinha mais a mão do seu pai para o ajuda-lo se fosse ameaçado por algo ruim.
Esquecido
o copeiro-mor não tinha lembrado de José até que o Faraó sonhou um sonho sem significação clara para as sete espigas e vacas que eram magras e gordas.
sem vingança
José criou uma situação com Benjamim para reunir os irmãos para serem participantes da sua vitória com muitas lagrimas e suor ele chegou no topo com ajuda de Deus .
Ele primeiro foi honrado em sua casa e veio os sonhos e as afrontas; ele foi servir e serviu de presa para a vingança de seus irmãos jogado no fundo do poço e depois vendido com escravo e levado ao Egito e feito servo de Potifar cobiçado pela mulher de seu Chefe e tido como adultero; ele é levado a prisão do reino de faraó e tido como criminoso e conhecido como admistrador de bens do reino do Egito tanto na casa de Potifar como na prisão tinha caracteristicas de lider e servo e um dia teve o contato de dois sonhos que o ajudarão como lavanca para crescer no egito o seu dom de interpretar sonhos tanto do que foi morto o padeiro como o que voltou a trabalha na funçaõ antiga de copeiro-mor onde Faraó precisou de sua ajuda tanto na revelação como no controle dos bens do reino.
E DEUS MUDOU O CATIVEIRO DE JOSÉ FEZ DELE GOVERNANTE EM UM POVO ESTRANHO
CARACTERISTICAS DE JOSÉ

  • OBEDIÊNCIA
  • TEMOR A DEUS
  • SERVIÇO
  • GRATIDÃO
  • DEDICAÇÃO
  • AMOROSO
  • FIEL AOS PAIS E LIDERES
  • SINCERO
  • HUMILDE
  • JUSTO
  • LIDER DE SUAS EMOÇÕES
  • CRIATIVO
PENSAMENTO DE USAR A SITUAÇÃO A FAVOR DOS SEUS....
SEJA COMO JOSÉ SAIA DO POÇO PRA SER FELIZ GOVERNANDO A SI E SENDO GOVERNADO POR DEUS.

a mulher, temente a Deus


Ester uma mulher temente a Deus Hadassa- filha de seu tio porque era orfã uma moça bela e formosa a vista; sucedeu no ano do rei Assuero a rainha vasti, não quis fazer parte com o banquete do rei, e ela foi expulsar do reino, e teve que o rei estabelecer uma lei, de juntar as moças de Susã, e que estava na mão de Hegai, e então levaram a Ester; onde não revelará sua origem Judia e de seu tio Mardoqueu, ele disse que não declara-se seu nome era judeu para não saber as suas origens e de seu povo. |Ester moça humilde e de bom coração, voltada a seu povo e a seu Deus, apesar que não e citado o nome de Deus em seu livro de Ester na biblia. Quando ela foi levada para ser purificada, com óleos mirra e especirias, por seis meses ficou na segunda casa, levou um bom tempo para ser convocada pelo rei. e achou graça perante os servos do rei o eunuco Asgaz, e todos que a viam no reino. Ester também alcançou o favor, graça e benevolência mais que todas as virgens do reino, pelo rei Assuero e ele colocou a coroa real em sua cabeça, e a tomou como rainha e esposa; e as virgens que com ela esta foram agraceadas. Onde ela passava Deus a concedia graça. |E teve um problema com dois servos do rei que o queria mata-lo; e Hamã por descobrir foi tido por superior aos príncipes, e Mardoqueu não se inclinava perante ele pois era arrogante e mal; então por está inconformado com a situação Hamã, manda mata mardoqueu e seu povo Judeu, e Ester fica sabendo, e faz um jejum perante a face de Deus, para comparecer perante o rei pois estava sendo ameaçada, e com ousadia convida o rei Assuero e Hamã para dois banquetes, onde ela fala ao rei sua origem e as ameaças de Hamã a seu povo, e o rei manda o enforca-lo na forca que estava pronta para Mardoqueu; e Mardoqueu e exaltado pelo rei a posição de Hamã.
Ester e usada como instrumento de Deus, para mudar o mal que cairá a seu povo, a festa do pur em purim, festa de vitoria do povo de Deus, então ela foi um canal de Deus para transformar maldição em benção. |Ester é seu povo era esquecido mais Deus o exaltou-os sobre maneira, para compreender que Deus faz de uma simples serva de rei a rainha da Pérsia, governada pelo temor ao Deus de seus Pais; ela saiu da posição de esperar para provar, as grandezas do Deus a quem servia.
O amor a Deus e ao povo levou a Ester a fazer diferença fora de casa. caracteristicas de Ester
  • Obediência
  • Temor a Deus
  • Humildade
  • lealdade ao seu povo
  • Sabedoria
  • Testemunho de Vida Cristã
  • Dedicação
  • Serviço
  • Gratidão
  • Ousadia
  • Amor

aprenda com os erros dos servos de Deus


Salomão e as suas atitudes com razão e sem a sabedoria de Deus que vem o temor a Deus como principio biblico. | a compreensão de salomão era de paz a fazer acordo com as nações inimigas e vizinhas, mas Deus fala que os pensamentos Dele não e como do homem. A Pessoa de Salomão está a entra no fundo do poço espiritual a fazer relação com os povos que eram de deuses estranhos, pois foi o Deus verdadeiro que estabeleveu seu reinado e a força da Sabedoria que pedirá Salomão a Deus. as mulheres fizeram a sabedoria em tolice por ter criado templos pagãos para deusa da fertilidade e entre outros que é abominavel suas praticas carnais. Deus é Espirito e verdade e o coração de Salomão afastou-se da sabedoria e deu lugar a razão humana se tivermos como intimos os nossos inimigos teremos paz em Israel,então é paz para o reino mais para sua vida espiritual e do seu povo era diferente a situação espiritual. chega o homem de Deus a diz tudo e vaidade por ter se decepcionado como mulheres idolatras. o profeta Malaquias menciona que Deus amaldiçoa a relação de homem e mulher ou cônjuge em julgo desigau as trevas das mulheres de Salomão contaminaram o reino com a adoração egipcia e entre outras, Salomão tinhas mais de mil concubinas de crenças diferentes. Deus atrai o coração de Salomão ver que duas escolhas eram estrategias humanas, mas salomão fala para os jovens lembra-se de Deus antes de casar com mulheres ou homens que não tem o temor de Deus antes que venha dias de dizer não tenho prazer em viver está ai a situação e quando o homem não tem comunhão mais com criador. |Salomão homem a rever seus conceitos de vida com Deus depois de ter feito uma mal escolha. leia o livro II reis, eclesiastes e I cronicas. Deus abençoe sua meditação possa você fazer algo edificante para edificar outros com os erros dos Santos homens e mulheres de Deus. pois aprendemos com os nossos erros e somos educados com os erros dos outros. caracteristicas de Salomão
  • Sábio
  • Fiel a Deus
  • Leal ao seu povo
  • Obediente aos pais
  • Amigo pacificador
  • Sincero
  • Justo
  • Amoroso
  • Confiante
  • Determinado
  • Ousado
  • Destemido

A palavra de Deus fala que o Senhor faz dos seus anjos mensageiros, se o Senhor Jesus entregou sua vida pela criação que é sua imagem onde tinha se perdido; quanto mais Ele fará para aqueles que querer fazer a vontade de Deus a fazer o Ide em sua vida ser Real. Profeta não se forma com criterios humanos e criado por Deus, como profeta desde do ventre, a diferença e que Deus é quem escolhe o seu mensageiro no tempo certo e na situação certa. Quem é profeta não faz a sua vontade mais de quem o enviou, para estabelecer a vontade de quem o fez ser seu embaixador. Saulo não tinha atitudes de Cristão mais Cristo marcou um dia uma oportunidade de fazer acontecer na vida de seu novo profeta; o encontro que tinha preparado desde sua formação no ventre materno, portanto acontece isso pelo fato Dele ser Deus é ter escolhido pessoas especificas para obras especificas na terra. O criador tem tudo em controle; embora para o ser humano veja hoje o mundo de cabeça para baixo; o Senhor Jesus tem uma capacitade de mudar tudo que Ele tem contato, só bastou um encontro com Saulo para ele mudar até a sua identidade para Paulo. e Jeremias disse: não sou eu uma pessoa sem instrução; é Deus quem move o profeta não precisa de curso didatico para isto; É nos planos de Deus que aprendemos que Deus pega as pessoas que não são, e fazem ver a este mundo que Deus vai além dos erros e das aparências humanas. Ele é oniciente sabe como nosso coração suporta a fazer sua vontade... Deus estabeleceu o oficio de profeta a Jeremias para ser um dos profetas marcados por Deus. Pensando nos sofrimentos de Jeremias Hb. 11 Devido ao seu chamado ministerial e sua vocação profética, o profeta Jeremias teve que amargar uma vida de muito sofrimento pelo fato de fala a verdade de Deus para o reino de Israel, pois o profeta estava comprometido com a visão que Deus lhe dera e sabia de sua responsabilidade, mais ele não se entregou, lutou até o fim, seus sofrimentos nos mostram que é possível obter triunfo em meio a dor e ainda assim se manter fiel ao Senhor. • Sofreu o desprezo do seu próprio povo – Jr. 12.5 • Sofreu ferimentos e prisões – Jr. 20.1-2; 33.1 • Sofreu solidão – Jr. 15.17 • Sofreu a dura prova do calabouço – Jr. 38.6 • Sofreu nas mãos dos falsos – Jr. 18.18; 20.9,10 • Sofreu perigo de morte – Jr. 26.1 ss Quem será que está disposto a pagar o preço que esse servo de Deus pagou??? Colocando-se muitas vezes em perigo e lutando bravamente, tudo por amor e para cumprir as ordens de seu Senhor!!! crises de Jeremias Segundo o dicionário a palavra crise significa: momento decisivo ou perigoso, alteração no curso de algo etc. o ex-presidente dos E.U.A, John Kennedy em um discurso pronunciado em 12/04/1959, disse que a palavra crise quando escrita no idioma chinês se compõe de dois vocábulos: perigo e oportunidade, ou seja quando passamos por crises estamos diante dessas duas situações, tendo perigo de fracassar e oportunidade de triunfar em meio a crise. Os escritores contemporâneos identificaram 3 tipos de crises: a) Crises acidentais ou situacionais – ocorre quando surge ameça repentina ou perda inesperada, tais como: morte de um ente querido, doença súbita, perda de bens etc. b) Crises de desenvolvimento – surgem no curso do desenvolvimento humano normal, tais como: entrada na escola, ajustes no casamento, aceitação de criticas, enfrentar a aposentadoria, adaptação a morte de amigos etc. c) Crises existências – surgem quando somos forçados a enfrentar verdades pertubadoras, tais como: sou um fracasso, minha vida não tem propósito, ninguém gosta de mim etc. Na verdade todos nós passamos por crises na vida, quando Deus permite isso conosco, é para o nosso bem. Quanto à nossa fé, a crise é um momento decisivo, em que você tem que tomar uma decisão. A maneira como você responde no meio da crise determina se você se envolver com Deus em algo grande que só Ele pode fazer. Quando Deus nos diz o que Ele quer fazer por nosso intermédio, iremos enfrentar uma crise em nossa fé. Não foi diferente o que aconteceu com o profeta Jeremias, homem de lágrimas e amor profundo pelo seu povo, vendo as condições miseráveis em que se encontrava a nação, e em meio as perseguições sofridas, o grande profeta teve que enfrentar sérias crises, mais Deus o ajudou e ele venceu. Vejamos alguns momentos de crises do profeta das lágrimas: a) Questionou a Deus – b) Expressou profunda angústia em meio a perseguição, sentindo que Deus usou de força demasiada para com ele – c) Pensou em parar de falar no nome do Senhor – d) Amaldiçoou até o dia de seu nascimento – Deus soube muito bem o se passará no coração do profeta a fazer atitudes tão humanas e inseguras, e certa vez um profeta de Deus disse: miseravel homem que sou . As virtudes exigidas dos verdadeiros profetas a) Coragem – Ez. 2.6 b) Inflexibilidade – Ez. 3.8,9 c) Vigilância – Ez. 3.17-19 d) Atenção – Ez. 3.10; Dt. 18.20; Fique esperando a resposta de Deus para seu chamado profetico na terra se não for convocado vai ouvi a mensangens dos profetas a respeito do supremo profeta JESUS CRISTO O MESSIAS e se não aceitar a mensagem da Cruz vai ser desconhecido por Deus pela Eternidade. Deus é Amor, mais não suporta os que desfazem de quem Ele estabeleceu o Trono Eterno para dar aos povos devidos a sua fé embora pouca e fraca mais asegurada no Deus verdadeiro que é Rocha Firmada para esmagar os incredulos, que já ouvirá mais não são conectados a sua Gloria vindoura do seu Poder e é sustentação para os que vem Deus nas minimas coisas da vida. Certo pregador falou que Deus demora tempo para perdoar o homem, imagine uma fabrica de reciclagem pegasse o lixo separa e colocar cada coisa em sua lugar, depois pega o lixo separado processa em pedaços e fazer uma forma primitiva do produto reatualizado e colocado na forma é gloria está feito o novo produto para uso. se olhamos Jeremias 18 , mas este processo no coração do homem é feito imediatamente quando o homem pede o favor ou perdão de Deus na sua vida em I João 1:8-9, se obedece sempre vai permanece intacto para Gloria do Todo-Poderoso. Enoque andou com Deus é viu que estava seu coração intacto, é o guardou para não ser danificado por ver que o homem é pó e precisa ser guardado no melhor lugar de proteção. O pecado é uma interupção de contato, entre o contato homem é Deus; mas Jesus Cristo que é a nova ligação, que não cai em cada ligação mais infinitamente temos livre comunicação com o nosso Deus, a qualquer hora do dia e todos os dias nos é interompida a ligação pelo conhecimento do pecado é quando tentamos novamente, ou seja, através do arrependimento tentamos a ligação gratuita do Sangue de Jesus que nos liga novamente a Deus para sempre.

Foi exatamente assim o povo de Israel a grande parte era de coração voltado a baal, com esses motivos o Deus de Israel se irou com a rainha Jezabel e o rei Acabe; que então ai aparece o profeta Elias. QUANDO DEUS SURPREENDE Numa situação como essas, era de se supor que Deus haveria de agir, sem dúvidas. Mas talvez, ninguém contasse com aquela forma do Senhor agir. Quando todos esperavam que Ele usasse alguém de grande envergadura ou reconhecimento popular, eis que surge alguém do nada: "Então Elias, o tisbita, dos moradores de Gileade..." (I Reis 17:1), assim começa a história de um dos maiores profetas de Israel. Que início de ministério "fraco"!!!!

Se quiséssemos traçar o perfil biográfico de Elias nos decepcionaríamos: Nome: Elias o tisbita (isso não é sobrenome, é origem.) Só mesmo Deus para fazer isso. Chamar alguém sem sobrenome, sem tradição familiar, sem formação escolar e originário de um lugar sem tradição, e tranforma-lo no maior profeta testamentário. Aliás, Deus sempre faz isso, até mesmo Jesus, foi considerado de "qualquer": "...pode vir alguma coisa boa de Nazaré?..." (Jo.1:46). Imagine a surpresa do rei Acabe, ao ver adentrar ao palácio real, aquele homem estranho a corte, mal-vestido, desrespeitando a ética da época (tinha que se esperar o cetro real ser apontado à pessoa, indicando a liberação da entrada a presença real), indo firmemente em direção ao monarca, diante de todo séquito da realeza. Embora não sendo revelada sua genealogia, a primeira fala do profeta na Bíblia, diante de Acabe, fala-nos muito mais alto do que qualquer ostentação ou credencial humana: "...vive o Senhor, Deus de Israel, perante cuja face estou...". Quem era ele ninguém sabia. O que se sabe, é que ele estava diante de Deus, ou melhor, diante da "face de Deus". Isso fala mais alto do que qualquer coisa. Estar diante de Deus é o requisito mínimo de quem quer ser usado por Ele. Mas o "pior" estava por vir: Apontando o dedo ameaçadoramente ao rei, o profeta brada: "...nem orvalho, nem chuva haverá, senão segundo a minha palavra" (I Reis 17:1). Quanta segurança. Quanta firmeza. Desafiar o sistema da época, e diante do rei mostrar uma autoridade que faltava ao monarca desviado: "...Segundo minha palavra". Em outras palavras: estou profetizando e assumindo. É eu e acabou. Acredite quem quiser, mas Deus está falando.


Deus só podia honrar tamanha ousadia e intrepidez. Acabe foi surpreendido em seus domínios. Não esperava o contra-ataque divino... E o que faria você contra esta gente obstinada a desafiar o criador. Pense você em um homem que ousou desafiar o sistema político-social-religioso da época. Época em que a palavra ou edito do rei, tinha força de lei, ou melhor, acima de qualquer lei, pois a lei era o rei. Imagine o que pode acontecer com um homem como esse


No mínimo teria que ter a seu favor, a guarda do FBI, ou da Scotland Yard, ou quem sabe, das Forças Armadas Brasileira. Penso no profeta virando as costas ao rei, e saindo do palácio todo trêmulo, surpreso com sua própria ousadia. Já na porta do palácio, talvez mais calmo agora, olha para o céu e indaga: "e agora Senhor? Fiz o que mandaste, mas, o que vai ser de mim?". O profeta se sentiu ameaçado em três frentes: Alimentação: "quem vai cuidar de mim? A seca vem ai". Segurança: "quem vai me defender diante da fúria da corte?". Moradia ( ou esconderijo?): "onde vou fixar residência, longe da revolta de Acabe?". Deus mostrou sua providência ao profeta: "Moradia-esconderijo: "esconde-te junto ao ribeiro de Querite, que está diante do Jordão". Alimentação: "...eu tenho ordenado aos corvos que ali te sustentem". Segurança: anjos e todo o exército celestial estariam a disposição do profeta. Naturalmente Elias foi declarado pelo séquito real, como o inimigo público número 1 de Israel, aliás, deixemos o próprio Acabe definir o profeta: "...és tu o perturbador de Israel?" (I Reis18:17b), "...já me achaste inimigo meu?" (I Reis21:20). Eram excelentes as referências pessoais de Elias junto a Acabe. Com o passar do tempo, e as águas refluindo, o pânico e desespero tomou conta do reino, e a surpresa foi maior, quando vazou a informação que o profeta Elias estava envolvido no negócio. Em pouco tempo, o profeta passou a ser mais procurado do que Bin Laden.

DEUS PROTEGE UM O PROFETA; Aqui começa as "conseqüências" (se é que assim se pode dizer), de uma vida na presença de Deus. Primeiro, o profeta teve que se acostumar com a idéia de ter que se tornar um "fugitivo de Deus". Uma vida nômade, que tinha pouca, ou quase nenhuma preocupação com o futuro. A primeira parada foi junto ao ribeiro de Querite, cujas águas eram insuficientes para saciar Elias até o final da seca.

As fontes de alimentação seriam as mais exóticas possíveis: Bicos de corvos trariam carne, viúva o sustentaria e anjos em última hipótese lhe traria pães. Elias percebeu que toda dependência seria de Deus. A partir daquele momento, seu maior sustento seria Deus. Toda sua condição de sobrevivência humana, seria Deus...Essa é uma conseqüência de viver uma vida com Deus, estar disposto a abrir mão de um referencial de vida e aceitar o jeito soberano de Deus nos impô-la.
caracteristicas de Elias
  • fiel
  • servo
  • obediente
  • temente a Deus
  • justo
  • paciente
  • pacificador
  • dedicado
  • firme
  • milacuroso
  • honrado
  • amoroso

Familia pastoral

Familia pastoral
Pr.Fernando Dionisio,Pra.joana Dark,Ramon, Rubém,Sillas

SEJÁ BEM VINDO

Pesquisar este blog

MSN

RADIO EM ADORAÇÃO